Buscar

Eu busco a calma; sempre!




“Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma.

Até quando o corpo pede um pouco mais de alma.

A vida não para...”


“Paciência”, canção do Lenine, tem sido meu hino desde que a pandemia começou... A música é um respiro pra alma. Um acalento pro coração.


“Enquanto o tempo acelera e pede pressa Eu me recuso, faço hora, vou na valsa A vida é tão rara…”


Há dias que o corpo pede por socorro. Às vezes, enxaqueca. Outros dias, a dor no ciático. A saudade aperta o peito. Nosso corpo fala, né? Rsrs E, em muitas ocasiões, ele grita também. Todos nós estamos no limite emocional e preocupados com esse (des)governado país.


"Enquanto todo mundo espera a cura do mal E a loucura finge que isso tudo é normal Eu finjo ter paciência." Quando minha mente urra por socorro, eu faço pausas. Você também é assim? Nem sempre é fácil pausar. Dar um tempo. Respirar. Desconectar para se reconectar é um verdadeiro paradoxo. Mas é necessário... Nos faz tão bem! "O mundo vai girando cada vez mais veloz A gente espera do mundo e o mundo espera de nós Um pouco mais de paciência Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma Até quando o corpo pede um pouco mais de alma Eu sei, a vida não para A vida não para não A vida não para A vida é tão rara"


6 visualizações0 comentário